ARQUIDIOCESE
de Pouso Alegre

#JMJ2019: jovens da Arquidiocese falam sobre o clima pré-jornada - por Pe. Andrey Nicioli


Tem início nesta quarta-feira (22) a XXII edição da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) que este ano, pela primeira vez, ocorre na América Central, no Panamá. 

"Eis a serva do Senhor; Faça-se em mim segundo a Vossa Palavra "(Lc 1,38), é o tema da Jornada, anunciado em 22 de novembro de 2016, e tem como eixos principais a Virgem Maria e a Vocação. Também coincide com os resultados da XV Assembléia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos sobre juventude, fé e discernimento vocacional, realizados em 2018. 

E os jovens da Arquidiocese de Pouso Alegre já estão alguns dias no Panamá, se preparando para o maior evento da juventude católica em todo o mundo. 

"Participamos da Pré Jornada na Diocese de Puntarenas na Costa Rica nos dias 16 a 20 de janeiro. Logo que chegamos fomos acolhidos pela Paróquia Meldalha Milagrosa e pelas famílias em suas casas. Os dias foram repletos de atividades como oração e espiritualidade , convívio fraterno e peregrinação", disse o jovem Guilherme Raimundo da Silva, de Poço Fundo. 

Ainda segundo Guilherme, os costumes costa riquenhos são muito parecidos aos brasileiros.

"As famílias são muito hospitaleiras, o clima é caloroso e o ambiente muito familiar. Em nossa paróquia também haviam peregrinos de México,  El Salvador, Peru e Bolívia. O contato com os jovens de diferentes nacionalidades nos Dias que antecedem a JMJ se tornam mais estreitos formando uma atmosfera de autêntica amizade. Realmente podemos perceber que somos um corpo e Cristo é a cabeça. O Espírito Santo está em toda igreja e nos ajuda a perseverar nessa peregrinação que se findará no céu", relatou.

O que é a JMJ

É um encontro de jovens de todo o mundo com o Papa, em um ambiente festivo, religioso e cultural, que mostra o dinamismo da Igreja e dá testemunho da atualidade da mensagem de Jesus. “É muito mais do que um acontecimento. É um tempo de profunda renovação espiritual, de cujos frutos se beneficia toda a sociedade” (Bento XVI). Trata-se de um meio extraordinário de evangelização para fortalecer a pastoral juvenil. Realiza-se a cada três anos, tendo a última acontecido na cidade de Cracóvia em 2016.

O fundador e primeiro promotor da JMJ foi São João Paulo II. A ideia do evento foi concebida com o objetivo de favorecer o encontro pessoal com Cristo, que muda a vida, e promover a paz, a unidade e a fraternidade dos povos e das nações através da juventude como embaixadora; além de desenvolver processos de nova evangelização destinada aos jovens.

Os primeiros dois encontros, em 1984 e 1985, organizados por ocasião do Ano Santo da Redenção (1983-1984) e do Ano Internacional da Juventude (1985) não podem ser chamados de Jornada Mundial da Juventude; no entanto, foram os primeiros encontros que serviram de base para que o Papa tomasse essa iniciativa abençoada, que dura até o dia de hoje.

 

 

 

Publicado no dia 21/01/2019