ARQUIDIOCESE
de Pouso Alegre

Santuário do Imaculado Coração de Maria - Pouso Alegre - por Pe. Andrey Nicioli


Contato

Praça do Imaculado Coração de Maria, 01

Centro

37550-000 - Pouso Alegre - MG

 

(35) 3421-4492

evangelizacao@santuariodepousoalegre.com.br

www.santuariodepousoalegre.com.br

 

Reitor

Pe. Heitor de Menezes, CMF - Reitor e pároco

Pe. Francisco de Barros Nunes - Vigário paroquial

Pe. José Maria Collell Fargas - Vigário paroquial

 

Confira os horários do Santuário

 

História

A história desse Santuário tem início junto com a Diocese de Pouso Alegre, em 1901. Ao ser nomeado como primeiro bispo, Dom João Batista Correa Nery convoca os Missionários Claretianos para colaborarem nessa nova Igreja particular. Os padres José Domingo, Francisco Ozamis e Raimundo Torres, junto com o Irmão Gabriel Mayor, chegaram nas terras sul-mineiras no dia 21 de novembro. 

Em Pouso Alegre fizeram um bonito trabalho de evangelização, realizando retiros, direções espirituais, missões populares e formação espiritual do clero. E com a boa acolhida da população e com os trabalhos rendendo bons frutos, eles decidem, então, construir um templo dedicado ao Imaculado Coração de Maria. 

A pedra fundamental da igreja foi abençoada no dia 04 de janeiro de 1902 pelo próprio Bispo. O dinheiro para a construção vinha dos próprios religiosos, em suas missões pastorais, bem como do povo, com doações e eventos. E não demorou muito para que as obras fossem finalizadas. Em 07 de dezembro de 1905 a nova igreja foi inaugurada. 

Em 1976, a igreja do Imaculado Coração de Maria foi elevada à Paróquia. Mas foi somente no dia 08 de dezembro de 2013 que ela foi canonicamente reconhecida como Santuário Arquidiocesano, pelo então Arcebispo Dom Ricardo Pedro Chaves Pinto Filho – Opraem., tendo como primeiro reitor e pároco, o padre Heitor de Menezes – CMF.

Além do atendimento Sacramental, o Santuário se destaca pela assistência social. Hoje a Pastoral Social atua na matriz, com a Fundação da Casa Claret, assistindo mais de 100 famílias provenientes do território paroquial e também dos bairros circunvizinhos com cestas básicas fruto da doação dos paroquianos, com uma farmácia popular devidamente regularizada e sustentada a partir da doação de remédios de laboratórios e consultórios médicos. Nesta dinâmica a Pastoral Social também recebe doações de roupas, móveis, utensílios que são vendidos no Bazar da própria pastoral cuja renda é revertida para as necessidades da assistência social, sobretudo na aquisição de medicamentos que não tem na farmácia para doação popular.

Seu estilo

Segundo dados fornecidos pelo reitor, padre Heitor de Menezes – CMF, o Santuário do Imaculado Coração de Maria apresenta rica contribuição não somente religiosa, mas também histórica e arquitetônica para cidade de Pouso Alegre e região sul mineira. Construído no início do século XX, o templo oferece uma arquitetura eclética neogótica. O estilo Gótico foi iniciado na França da Idade Média que exportou-se pelo mundo e permeou-se no tempo. Sendo revisitada na Inglaterra do século XVIII com a denominação de revivalismo gótico ou neogótico. Expandiu-se rapidamente e extravasou outros países na efervescência medievalista iniciada no século XVIII. O modelo teórico do Neogótico permitia uma práxis aberta, onde se podia adequar novos materiais e tecnologia para a evolução das construções. Ao contrário do que muitos imaginam, o Neogótico apesar de ser uma corrente revivalista era acima de tudo composta de profissionais que estavam dispostos a experimentar. 

No Brasil, o Neogótico surge no século XIX após a chegada da Família Real Portuguesa. Os seus valores como corrente artística foram agregados a outras linguagens surgidas neste século. Ou seja, o Neogótico viveu lado a lado com o Ecletismo, estilo caracterizado pela junção de vários estilos numa mesma obra  

O neogótico no Estado de Minas Gerais aparece ora inspirado no modelo francês, ora interpretado de modo italianizante e quando não se constrói um prédio para colocar tais referências, usa-se do antigo para inserir caracteres. Quando ocorre este tipo de intervenção, o prédio deve ser considerado eclético e não somente neogótico, o que acontece com o Santuário Imaculado Coração de Maria.

 

 

 

 

 

Publicado no dia 16/03/2017