ARQUIDIOCESE
de Pouso Alegre

Calvário construído por Mons. Alderigi é revitalizado - por Pe. Andrey Nicioli


A Paróquia de Santa Rita de Cássia, em Santa Rita de Caldas, reinaugurou na última terça-feira, 03, o calvário construído e idealizado por Monsenhor Alderigi Torriani. Toda a revitalização do espaço foi pensado pelo atual pároco, padre Samuel Gâmbaro. 

A inauguração e bênção do calvário contou com a participação de centenas de fiéis, que lembraram nesse dia os 40 anos de morte de Monsehor Alderigi. 

Considerado já Santo pelo povo, o processo de canonização, na sua fase diocesana, será encerrado em dezembro. Depois segue para Roma, seguindo os trâmites normais.

Monsenhor Alderigi 

Filho de imigrantes italianos, Alderigi nasceu em Jacutinga - MG, em 1895. Desde pequeno, sentiu-se chamado por Deus para a vida sacerdotal. Cultivou a semente da vocação através da oração, da vida comunitária em sua paroquia e da constante participação nos sacramentos. Depois dos estudos no Seminário de Pouso Alegre, foi ordenado sacerdote em 1920. Já no início de seu ministério sacerdotal, exerceu importantes funções. Em Pouso Alegre - MG, foi Vigário Cooperador na Catedral e Diretor do Ginásio Diocesano, atual Colégio São José. Logo depois, foi nomeado Vigário de Brasópolis - MG, onde permaneceu por alguns meses. Por um curto período, esteve também à frente da paróquia de Camanducaia - MG, onde lançou sementes de reconciliação e de paz. 

Em 1927, foi transferido para Santa Rita de Caldas - MG. Esta pequena e pacata cidade jamais imaginava que ao receber aquele jovem sacerdote estaria acolhendo um astro que irradiaria, de maneira clara e evidente, a bondade do grande Senhor e Salvador Jesus Cristo.

De fato, Padre Alderigi, com sabedoria e amor, dedicou toda sua vida ao povo desta paróquia e aos peregrinos que por ali passavam. A pequena igreja matriz tornou-se um santuário onde milhares de peregrinos iam para apresentar a Deus, por intercessão de Santa Rita, seus pedidos e necessidades e para louvar e agradecer as graças recebidas. Ao mesmo tempo, neste santuário, encontravam a acolhida calorosa do bom pároco que, com sua batina preta, seu olhar penetrante, seu sorriso sincero e transparente, sua pregação catequética e sua marcante personalidade, a todos encantava. Prova disto é que, certa vez, uma pessoa amiga escreveu-lhe um bilhetinho dizendo: “Monsenhor, sorria ao ser fotografado!”, ao que ele respondeu: “A minha vida é um sorriso: sou pároco de Santa Rita de Caldas!”. Apóstolo do confessionário Este santuário, graças ao zelo do bom pastor Padre Alderigi, tornou-se lugar de muitas graças e copiosas bênçãos de Deus.

Mas, antes de celebrar a Santa Missa ou dar a bênção ao povo, Padre Alderigi convidava todos a um profundo exame de consciência e a se confessarem. Desse modo, Padre Alderigi foi, também, apóstolo do confessionário. Nele, passava horas e horas atendendo, com carinho e, às vezes, energicamente, as confissões dos fiéis. Ele sabia que somente um coração que reconhece seus pecados diante de Deus e dos irmãos e recebe o sacramento da penitência pode estar aberto para acolher as graças que vêm dos céus! Por isso, o santuário e o confessionário tornaram-se sua casa. Ali, nos domingos e festas, Padre Alderigi se alimentava e passava o dia todo esperando e acolhendo as pessoas e, com elas, celebrando os sacramentos e anunciando a Palavra que dá vida e salvação.

Por alguns dias, esteve internado em Poços de Caldas - MG, mas teve alta e quis voltar para o seio de seu amado povo. Chegando na cidade, passou pelo santuário e foi para sua pobre casa. Pelas 23:30h repousou na paz do Senhor, com seus 82 anos. A notícia abalou a cidade que parecia ter perdido um pai que a sustentou por tantos anos na fé e na caridade.

 

 

 

 

 

 

Publicado no dia 05/10/2017