ARQUIDIOCESE
de Pouso Alegre

3º CrismaFest reúne centenas de jovens em Pouso Alegre - por Pe. Andrey Nicioli


Cerca de 1500 jovens de diversas paróquias da Arquidiocese de Pouso Alegre se reuniram neste domingo (04), solenidade de Pentecostes, para a realização do III CrismaFest. O encontro ocorreu no Ginásio do Colégio São José, em Pouso Alegre, a partir das 08h30. O tema geral, que ajudou na reflexão dos jovens, foi "A Fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos" (Hb 11, 1). Durante todo o encontro, o Arcebispo Metropolitano, Dom José Luiz Majella Delgado - C.Ss.R., esteve convivendo e rezando com os jovens. 

Veja fotos e vídeos do III CrismaFest na página da Arquidiocese no Facebook

O dia foi marcado por muita oração, reflexões e animação, tudo preparado pelos jovens dos setores pastorais da Arquidiocese e coordenado pela Pastoral Bíblico-Catequética.

Às 14h30, todos os participantes sairam em procissão por algumas ruas de Pouso Alegre em direção à Catedral Metropolitana, onde participaram da Santa Missa. Em sua homilia, Dom Majella conversou com os jovens sobre esse povo novo gerado com a presença do Espírito Santo, capaz de comunicar o amor.

"Meus queridos jovens, como é bom podermos celebrar esta Eucaristia ao término de um encontro onde pudemos aprofundar o compromisso da nossa fé. Com esta celebração de Pentecostes, nós estamos terminando o tempo Pascal. Foram 50 dias que os discípulos conviveram com o Cristo Ressuscitado. Foram aprendendo mais ainda como continuar aquele lindo projeto que Jesus trouxe para eles: implantar o Reino de Deus entre nós, fazer acontecer o Reino de Deus. Jesus foi cultivando a vida daqueles discípulos e mostrando à eles que não ficariam sozinhos. Quem estaria com eles? Como seria a vida deles? Jesus volta ao Pai e nos envia o Espírito Santo. Envia aos discípulos o Espirtito Santo. Podemos olhar a primeira leitura que narra para nós esse acontecimento de Pentecostes e olhar para o Evangelho que também narra o acontecimento da vinda do Espirito Santo sobre os discípulos. A primeira leitura mostra que o Espirito Santo cria um novo povo, o Espirito Santo vem em forma de línguas de fogo. A língua é um órgão de contato, de comunicação. Se nós fizéssemos uma enquete, sei que vários de vocês falam mais que uma língua, mais que o portugues, estão aprendendo outras línguas. Para que? justamente para você comunicar sem fronteiras. O Espirito veio sobre os discípulos e comunicou o amor de Deus e eles começaram a se realacionar com vários povos que estavam em Jerusalém naquele dia. Não deve ter sido muito fácil, pois para comunicar com o povo estrangeiro enfrentamos muitas resistencias", disse. 

O Arcebispo também comentou que o gesto dos jovens andarem pelas ruas em procissão foi um sinal da concretização desse povo novo, que visa unicamente anunciar Jesus Cristo.

"Certamente os discípulos enfrentaram dificuldades em falar com aqueles povos que estavam em Jerusalem, e eles venceram. Guiados pelo Espírito criou-se um novo povo. E não foi isso que fizemos hoje? Fizemos o novo ao andar pelas ruas aqui de Pouso Alegre. na tarde de um domingo quando você pdoeria estar em casa fazendo outra coisa. Não, você criou o desejo de formar o povo na unidade. Nós unimos os nossos jovens e formamos um povo que fez um barulho na rua, um barulho tendo à frente Jesus cristo. Esta deve ser a primeira inquietação entre tantas outras que você cultivou no dia de hoje: Eu faço parte de um novo povo de Deus e esse povo é a Igreja. que hoje precisa marcar presença nessa sociedade que vivemos, sociedade que discrimina, sociedade que quer cada vez mais anular as pessoas que fazem o bem, uma sociedade marcada pelo violência, pelo egoísmo. pelo desamor. E você, querido jovem, está insisitndo: eu quero conquistar esse mundo com a comunicação do amor. Esse é o novo povo. somos nós, Igreja. Assim precisamos agir nas ruas de nossa cidade, no ambiente onde passamos, anunciando Jesus cristo. Foi o que os discípulos fizeram ao receber o Espirtio Santo em forma de línguas de fogo. Não anunciamos Jesus cristo sozinhos, mas anunciamos como igreja, pois somos novo povo", completou.

O Arcebispo também utilizou a imagem do "sopro" como força capacitadora para a um coração novo e misericordioso. 

"A narrativa do Evangelho fala da presença do Ressuscitado entre os discípulos. Ele vai soprar sobre os discípulos e vai dizer: 'receba  o Epírito santo'. O que é o sopro? algo tão frágil. É quase que um nada. Mas o sopro Divino que veio sobre aqueles discípulos reunidos foi o sopro da energia, do poder, da força do Espirtio Santo. Criou o novo nos discipulos, criou um coração novo, um coração misericordioso. Que você hoje possa retornar para sua casa com essa inquietação: o que há de novo no meu coração? como eu psoso perdoar mais? como posso ser mais misericordioso? o Espirtio Santo vem sobre nós para que possamos ter um coração novo. Meu querido jovem, no dia a dia, certamente você faz essa experiência da dificuldade de perdoar. Isso é humano. Por isso precisamos todos os momentos de nossa vida repetir o que cantamos no salmo de hoje: 'vinde Espirto Santo e renovai a face da terra'. Renovai o meu coração, para que ele seja novo, para que ele perdoe mais, seja um coração misericordioso", finallizou.

 

Fotos e vídeos: Dalila Lopes - Pascom Arquidiocese de Pouso Alegre

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado no dia 04/06/2017