ARQUIDIOCESE
de Pouso Alegre

Papa Francisco recebe Donald Trump, presidente dos EUA - por Magson Gomes Batista


Cidade do Vaticano (RV) –Na manhã de quarta-feira (24/05), a Sala de Imprensa da Santa Sé divulgou uma nota a respeito da audiência concedida pelo Papa Francisco ao Presidente dos EUA, Donald Trump e da sucessiva reunião com o Card. Pietro Parolin, Secretário de Estado, com Dom Paul Richard Gallagher, Secretário para as Relações com os Estados.

Nos encontros, foi expressa satisfação pelas boas relações bilaterais existentes entre a Santa Sé e os Estados Unidos e pelo compromisso comum em favor da vida e da liberdade religiosa e de consciência. Foram feitos votos de uma profícua colaboração entre o Estado e a Igreja católica nos Estados Unidos, engajada com a população nos campos da saúde, educação e assistência aos imigrantes.

Nas conversas, foram também analisados temas relativos à atualidade internacional e à promoção da paz do mundo por meio de negociações políticas e do diálogo inter-religioso, com uma referência especial à situação no Oriente Médio e à tutela das comunidades cristãs. 

A audiência particular, a portas fechadas, na biblioteca privada, começou às 8h33 (3h33 em Brasília) e durou 27 minutos. Foi possível ouvir Trump referir que esta era uma ‘grande honra’.

Durante a audiência, esposa e filha do Presidente dos EUA visitaram a Capela Paulina e a Sala Regia, e depois aguardaram conversando com a delegação e representantes do Vaticano em uma sala adjacente.

Em seguida, a comitiva foi chamada para o momento da troca de presentes e os habituais cumprimentos diante dos fotógrafos.

O Papa ofereceu a Donald Trump as edições em inglês da mensagem para o Dia Mundial da Paz 2017 - dedicada à não-violência -, assinada especialmente para o Presidente dos EUA; das exortações “A Alegria do Evangelho” e "A Alegria do Amor", sobre a família; bem como do documento sobre o cuidado da casa comum, a carta encíclica “Laudato sí”, que abrange a questão ecológica.

Como é tradição em audiências a Chefes de Estado, Francisco ofereceu também um medalhão do seu Pontificado com dois ramos de oliveira entrelaçados, símbolo da paz que se sobrepõe à guerra, explicando detalhadamente o seu significado.

Por sua vez, o líder estadunidense presenteou o Papa com uma coletânea dos cinco livros escritos por Martin Luther King e uma peça do monumento de granito que honra o ativista afro-americano em Washington e uma escultura de bronze. Um dos livros, "The Strength to Love" (“A Força do Amor”, 1963), traz a assinatura de Luther King.

Informações: Rádio Vaticano

 

Publicado no dia 24/05/2017